sábado, 21 de maio de 2011

Chega a idade...




(nove sinais de que você envelheceu)

- Você descansa depois de comer:

Quando crianças, nós almoçamos e saímos correndo, sob o alerta dos pais: “Você acabou de comer, tem que fazer a digestão, não entre na piscina!” Pra gente essa coisa de digestão é meio mística, comer não faz diferença nenhuma no nosso organismo e na disposição para brincar, pular e correr. Pois chega um dia em que faz.

- Você sabe o que é elasticidade da pele:

Antigamente essa conversa de propaganda de cosméticos era muito distante da minha realidade. Eu só visualizava a tal da elasticidade, que era a pele normal, em contraponto à pele das pessoas bem velhinhas, aquelas todas enrugadas. Um dia olhei no espelho e me veio a luz: “Isso é elasticidade da pele!” Isso. Era isso que estava faltando.

- Você gosta de cerejas em calda e, num estágio mais avançado, de frutas cristalizadas:

Bem, essa é uma etapa em que ainda não cheguei, embora já tolere as tais cerejas. Pois bem, não conheço uma criança que goste de frutas cristalizadas, quase nenhum jovem, um ou outro adulto e muitos idosos. Quando envelhecemos, perdemos a sensibilidade do paladar e o sabor doce é um dos poucos que se sobressaem. Daí a preferência.

- A temperatura da comida faz diferença:

Lembro quando era criança e a Conceição, nossa empregada, chamava-me para almoçar. Eu queria brincar mais um pouquinho, e ela dizia: “Venha logo, que a comida vai esfriar!” Eu pensava que era melhor que esfriasse mesmo, assim não precisaria soprar para comê-la. Tempos depois comecei a fazer questão de comida quentinha. A tal da idade...

- Você descobre os órgãos do corpo:

Até certa idade, tudo o que se sente na parte traseira são coisas que acontecem nas costas. Certa vez tive dores, fui à farmácia comprar relaxante muscular para a “dor nas costas”, que ainda assim não passava. Então uma amiga me disse: “Lian, nesse lugar para onde você está apontando ficam os rins”. E descobri uma infecção. Isso quer dizer que já cheguei na idade da descoberta dos rins. Nas idades mais avançadas, as pessoas descobrem não apenas onde ficam os órgãos, mas passam a descobrir órgãos de cujas existências elas sequer desconfiavam.

- Você se desinteressa dos homens (ou mulheres) mais velhos:

Enquanto você é novinho, os parceiros da mesma idade são moleques, enquanto os mais velhos parecem bem mais maduros e interessantes. Até que chega um dia em que as pessoas da sua idade já são adultos feitos, enquanto os mais velhos do que você... bem, já estão velhos demais.

- Você descobre que não tem tanto direito de se ofender com os coroas que te dão cantadas:

Antigamente eu pensava: “Que nojo esse velho cantando uma mocinha como eu!” Até que um dia me dei conta da novidade: Eu também já não sou essa mocinha toda. É...

- Você tem uma anágua e uma bolsa de água quente:

Eu ri durante muito tempo da amiga que comprou uma anágua para usar com as saias mais transparentes: “Isso é coisa tão antiga, de gente velha!” Paguei língua. Comprei uma saia linda, toda rendada e... transparente. O jeito foi comprar uma anágua também. Quanto à bolsa de água quente... acordei com um torcicolo que não me permitia mexer o pescoço. Fui ao acupunturista e, ao final da sessão, ele me aconselhou a comprar uma bolsa para fazer compressas. Saí da farmácia me sentindo dez anos mais velha.

- Você descobre que já não conhece nenhuma das músicas da moda:

Pior, além de torcer o nariz para as bandinhas novas, ainda acha que as do seu tempo são bem melhores. Bem, se o “seu tempo” já existe, definitivamente você está velho!

9 comentários:

Melanie disse...

Amei Lian!! Tive pedra nos rins no começo deste ano, já vejo em meus olhos as chamadas rugas de expressão, realmente a idade esta chegando.... Ou já chegou ... Ps: me lembro da Conceição ... Faz tanto tempo...

Julia Lemos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Cristina disse...

kkkkkkkkkk anágua eu tenho, mas bolsa de água quente kkk nãããão!!!

Alice in Wonderland disse...

O Thiago me perguntou esses dias:
- mãe, você vai ficar velhinha?
_ sim, meu filho, eu vou.
_ ah não, mãe! eu não quero que você fique feia!

Bom... eu não quero ficar com essa bunda aí da foto! rs

Adam Carter disse...

ingraçado. o outro fenômeno que incluiria é como, quando as pessoas atingem uma certa idade, eles se tornam obcecados com a falar de idas ao médico, doenças, procedimentos médicos e condições. Se você se sentar à mesa com eles, toda aquela conversa de pedras nos rins e no sangue pode ficar enjoativo.

Perfil disse...

Hahaha, muioto legal! Preciso dar entrada no INSS.

Denilson disse...

Você me conhece de algum lugar? rsrsrs...

Sarita Gonzalez disse...

Amei a mensagem! tem tudo a ver! aliás o seu blog é uma graça! quando quizer me visite! vou estar sempre por aqui! bjs♥ Sarita G.
http://saaritagonzalez.blogspot.com/

Lediane disse...

Amei está postagem, muito lindo como vc relatou sobre a idade que está chegando.
Quando puder visite meu blog: paraisoestetica.blogspot.com

Beijos..