quarta-feira, 26 de maio de 2010

Coisinhas


Quando minha irmã veio ao Rio, no ano passado, estávamos fazendo coisinhas (no sentido Lian, não no sentido LR), quando ela me pediu uma borracha. Respondi que não tenho nenhuma. Tenho canetinhas, lápis de cor, papéis coloridos, tesoura ziguezague, carimbos, etc. e etc., mas não tenho borracha. Afinal, escrevo a caneta, pois não tenho paciência para a lerdeza exigida pelo atrito do grafite. E, quando erro, não apago, rabisco. Ainda assim ela achou um absurdo: "Como uma pessoa pode não ter borracha em casa?!!" Então pensei melhor e me lembrei de uma borrachinha colorida que ganhara tempos antes. Busquei-a feliz da vida, entregando-a para minha irmã, que respondeu: "Isso não é borracha, é balinha". E iniciou-se uma discussão sobre a natureza daquele objeto colorido dentro do plástico. Ela me desafiou: "Prova!" Tirei a suposta borracha do plástico e lambi. Era balinha.

5 comentários:

Mr. G disse...

huahuahuahuahuahua!!!! vc não existe!!

Erika Lettry disse...

Rs...Tinha que ser o Chaves de novo...rs.

Ana Carolina disse...

Essa foi incrível!

Maria Cristina disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

JornaLillian disse...

Não ter borracha em casa significa muito...

Melhor que tentar apagar algo já feito, é o doce de uma balinha!

Beijo, Lian!