sábado, 22 de maio de 2010

Auto-mimada

Um dia desses minha professora fez uma crítica a essas pessoas que não necessariamente foram mimadas pelo pai ou pela mãe, mas que se auto-mimam. São essas que têm que se satisfazer o tempo todo. Ela exemplificou dizendo que nós temos necessidade de comer toda aula (isso numa aula que dura cinco horas e não tem intervalo). Nesse momento, eu me identifiquei inevitavelmente.

Eu me presenteio, eu me satisfaço, eu me compreendo, eu me perdoo. Eu não deixo meu estômago vazio por muito tempo. Gosto de recompensá-lo com comidinhas, capuccino, yogoberry. Se vem o prato, mas não o talher, eu enfio a cara no feijão. Eu me dou presentinhos ao longo do dia, porque gosto de me ver feliz por coisas pequenas. Eu me compro um picolé ou faço um chá. Eu tenho vontade de falar o que não devia e acabo me dando o direito. Eu pago mico e não finjo que não me conheço. Eu erro e me perdoo. É fácil me perdoar, porque eu compreendo facilmente minha atitudes. E, mesmo quando não compreendo, imagino que eu deva ter um bom motivo. Eu sou auto-condescendente.

Acho que sou auto-mimada, sim.

7 comentários:

Mr. G disse...

Lianzinha,

a Mirna sempre me diz q não devemos trazer para nós a loucura do outro!!

Se vc é auto-mimada e feliz c isso! ok! Tá tdo certo!!

Coisa chata também de gente metida a intelectual, q acha q oq é certo para si é certo pro outro!! Preguiça!!

Faz o seguinte, diz p ela q vc tem um amigo, formado em teatro q super estuda teatro contemporaneo e processos de novas linguagens, q ama grotowski e q disse q se ela acha q, numa aula de 5 horas sem intervalo, ninguém pode comer nada.. ela é louca!!

Mr. G disse...

MAS... se ela quis instigar o pensamento em voces, a reflexão sobre algo... acho q ela conseguiu, né?

;)

Erika Lettry disse...

Acho que vc tem razão e sua professora está errada. E ficar cinco horas sem comer é um total absurdo!!!!...rs.

Ana Carolina disse...

Sou totalmente a favor do auto-mimo... Para mim isso é amor próprio. Que professora louca!

Eduardo Sartorato disse...

Cinco horas sem intervalo????????????????????????????????????????????????

Isto é aula do que, tortura medieval?? rsrs....

Uma coisa que eu aprendi na Itália: aulas grandes e sem intervalos são improdutivas. Sempre odiei e nunca consegui prestar atenção. Em Perugia eu tinha aula o dia inteiro, mas a cada hora sempre tinha 15 a 20 minutos de pausa. Maravilhoso...... nunca aprendi tanto em tão pouco tempo....

Maria Cristina disse...

Lian, pode comer!!! manda essa doida pra Fav comer coxinha e suco de cupuaçu, hummm

Anônimo disse...

Namastê...como vai Lian?...meu nome é IURI...acompanho seu blog a augum tempo ...na verdade encontrei ele um dia q eu estava fazendo uma pesquisa sobre comunidades alternativa (o nome não importa na verdade e sim q haja igualdade....mais isso nao vem ao caso!)mas sobre ser auto mimada...qual a diferença entre tantas outras programaçoes q existem no mundo...sera q isso realmente te aproxima da felicidade!?! ou mesmo vamos deixar o conseito de proximidade um pouco de lado (quantitativo) sera que as pessoas nao persebem que como vc dissefaço um "chá"...felicidades e Paz...