terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ponto de desencontro


Não vamos direto ao ponto. Pois o ponto é o caminho exato em que a gente se perde. O ponto vulgariza, empobrece. Vamos fazer ciranda, dar voltas. Esquecer o objetivo, o ponto final. Não vamos direto ao ponto, ao pronto afinal. Abra um sorriso e feche a boca antes que escapem palavras. Dê um caso ao acaso, se for o caso nos cruzamos por aí. Não vamos direto ao ponto, que o ponto final é cemitério. Não vamos ao ponto, deixemos vivo o mistério.

5 comentários:

Mr. G disse...

amo sua slinhas

Julia Lemos disse...

Ai ai Lian! Que delícia esse texto!

Anônimo disse...

O nosso verdadeiro EU é desconhecido!!!
Beiju linda
Sitha

Anônimo disse...

para ser mais precisa : nosso EU é uma verdade desconhecida :-)

leilane disse...

Amei!