segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Acontece...




Confesso, com alguma vergonha, que caibo em mim. Pequenamente meus sentimentos ocupam o espaço da praticidade cotidiana. Vivo com reservas, economizando nas ilusões, nos amores e no sangue. Caminhando em um ponto limítrofe, do qual eu talvez possa escapar. Mas eu quero a via crucis. Quero uma vida que não caiba na minha vida. Às vezes isso. Mas às vezes só quero ser simples e leve.

3 comentários:

Mayara Vila Boa disse...

Lindo!

Ana Jácomo disse...

"Quero uma vida que não caiba na minha vida. Às vezes isso. Mas às vezes só quero ser simples e leve."

Querida, você traduziu tão lindo um texto interno de tão difícil tradução! Amei. :)

Obrigada por compartilhar.

Beijos

Mr. G disse...

ta tdo lindo!! texto, quadro! modelos ;)


bjs!